Presidente da UGT Amazonas participa, em São Paulo, de seminário sobre o Dia do Trabalhador

O presidente da União Geral dos Trabalhadores do Amazonas (UGT-AM), Antonio Mardonio, participou do "Seminário Quarta Revolução Industrial - Os impactos no mundo do trabalho e a construção de uma nova sociabilidade firmada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável", que aconteceu nos dias 26 e 27 deste mês, no hotel Braston, em São Paulo.

"Foi um encontro muito produtivo, pois debatemos temas importantes para nós, os trabalhadores, como as reformas trabalhista e da Previdência, por exemplo. Também tivemos a oportunidade de ouvir as propostas de alguns candidatos que vão disputar a presidência da República nas eleições de outubro próximo", disse Mardonio. Além de Mardonio, estiveram presentes ao evento o secretário de Imprensa da UGT-AM, Paulo Guerra, e o secretário de Finanças da UGT-AM, Nindberg Barbosa dos Santos.

O seminário foi aberto pelo presidente da UGT nacional, Ricardo Patah, que falou da importância do evento.

"Este evento é uma comemoração ao Dia do Trabalhador e uma oportunidade para debatermos caminhos para superar essa reforma criminosa que é a trabalhista. Além disso, vamos falar sobre um tema que tem sido muito recorrente: a tecnologia. Ela está expressa em todas as áreas, traz muitos benefícios, mas, se não tomarmos cuidado, vai causar ainda mais desemprego", disse patah.

O segundo dia de seminário foi dedicado aos presidenciáveis para um debate.

"Este ano temos eleições e o voto é nossa melhor arma. É importante, na hora de votar, escolher políticos que estejam longe da corrupção, que tenham capacidade de gestão e gostem do cheiro do povo", afirmou o presidente nacional da UGT.

Márcio França, governador de São Paulo, falou sobre a importância da união neste momento.

"Retiraram a força acumulada pelo movimento sindical ao longo de muitos anos. Mas o poder pertence ao povo e, juntos, vamos recolocar as coisas no lugar. Não adianta ter um crescimento que reforce as desigualdades. Respeito muito quem se dedica a questões públicas e a UGT pode contar comigo. Nesse momento da Quarta Revolução, temos que qualificar o trabalhador, pois muitas coisas serão robotizadas, mas o serviço depende da criatividade e da força humana".  

Entre os componentes da mesa de abertura, estavam Canindé Pegado, secretário Geral da UGT; Chiquinho Pereira, secretário de Organização e Políticas Sindicais da UGT; os presidentes das UGTs estaduais; Ana Cristina Duarte, secretária de Assuntos da Diversidade Humana da UGT; os vice-presidentes da UGT, deputado Davi Zaia, Roberto Santiago e Salim Reis; a secretária da Mulher da UGT, Regina Pessotti; Josi Camargo, secretária de Formação Sindical da UGT; Rumiko Tanaka, secretária da Criança e do Adolescente da UGT; Jana Silvemann, do Solidarity Center/AFL-CIO; Juruna, secretário Geral da Força Sindical; ministro Carlos Eduardo Gabas; a vereadora Adriana Ramalho; Pedro Soma, secretário adjunto da Secretaria Municipal do Trabalho; deputado Ramalho da Construção; Clemente Lucio, diretor técnico do Dieese; entre outros.

Durante o seminário, foram ministradas por especialistas palestras que visam encontrar novos caminhos para o futuro do sindicalismo a partir da reforma trabalhista e acompanhando a Quarta Revolução.

28042018001A

Assessoria de Imprensa UGT-AM e UGT nacional

Entre em Contato

Fale Conosco

Fale com o Presidente

UGT Amazonas
Endereço: Av. Tarumã, 779 - Centro, Manaus - AM, 69025-040
Telefone:(92) 3084-4029